NÚCLEO TECNOLÓGICO MUNICIPAL

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Comissão de Educação aprova a Política Nacional de Leitura e Escrita

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou, nesta quarta-feira (14), o projeto de lei (PLS 212/2016) que institui a Política Nacional de Leitura e Escrita. Segundo o texto, da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), a política deve funcionar como uma estratégia permanente para promover o livro, a leitura, a escrita, a literatura e as bibliotecas de acesso público no Brasil.
O relatório, favorável à matéria, preparado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), foi lido por Dário Berger (PMDB-SC). Agora o projeto seguirá a Plenário, para decisão final. De acordo com Fátima Bezerra, o objetivo principal da Política Nacional de Leitura e Escrita será democratizar o acesso ao livro e aos diversos suportes da leitura por meio de (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)       bibliotecas de acesso público, dentre outros espaços de incentivo à leitura, de forma a ampliar os acervos físicos e digitais e as condições de acessibilidade.
“Este projeto configura as bases institucionais para superarmos o caráter descontinuado e pulverizado com que as iniciativas de estímulo à leitura têm sido historicamente implementadas em nosso país”, argumentou a autora na justificação da proposta.
Diretrizes
A política terá como diretrizes a universalização do direito ao acesso ao livro, à leitura, à escrita, à literatura e às bibliotecas; o fortalecimento do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas e articulação com as demais políticas de estímulo à leitura, ao conhecimento, às tecnologias e ao desenvolvimento educacional, cultural e social do país, especialmente com a Política Nacional do Livro.
O projeto estabelece que o Poder Executivo deverá elaborar o Plano Nacional de Leitura e Escrita. O parecer favorável do relator altera a periodicidade da elaboração desse plano, que passar a ser decenal, não mais de quatro em quatro anos. O relatório também alterou a data de entrega desse plano, que será até os seis primeiros meses do mandato presidencial, ao invés de ser até o fim do primeiro ano do mandato de acordo com o projeto original.
"Viva leitura"
A proposta estabelece ainda a criação do Prêmio Viva Leitura, que será concedido no âmbito da Política Nacional de Leitura e Escrita com o objetivo de estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências que promovam o livro, a leitura, a escrita, a literatura e as bibliotecas.

Fonte: Agência Senado

Aprendizado com qualidade: estudo apresenta práticas que buscam equidade na educação



Garantir o aprendizado de alunos em contextos desfavoráveis é um grande desafio no Brasil. O estudo "Excelência com Equidade" da Fundação Lemann em parceria com o Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo e o Itaú BBA mapeou práticas de escolas públicas brasileiras que conseguiram bons resultados educacionais com alunos de baixo nível socioeconômico.
A novidade do estudo é o lançamento de um portal, em parceria com a Nova Escola, com o passo a passo de práticas de escolas e redes mapeadas. O objetivo é mostrar ações que estão dando resultados nessas escolas e inspirar outros educadores. No portal, é possível imprimir as práticas para usá-las no dia a dia e se inscrever para receber um aviso quando outras forem lançadas.
Para fazer o download do estudo Excelência com Equidade na íntegra, acesse: www.excelenciacomequidade.org.br

Informações: Fundação Lemann

FÓRUM PERMANENTE DE EDUCAÇÃO DE SINOP TEM NOVA PRESIDÊNCIA

A Secretária Municipal de Educação Gisele Faria de Oliveira passou a Presidência do Fórum Permanente de Educação de Sinop – FPEMS, neste último dia 07/12/2016 para Ernandes Lopes Cervantes. O Plano Municipal de Educação de Sinop foi instituído em 02/06/2008 pela Portaria nº05/SEC/2008 de caráter permanente, após sua aprovação pela Lei Municipal nº1052/2008, o fórum não deu continuidade nos encontros e reuniões.

Com a necessidade da construção do novo Plano Municipal de Educação de Sinop, a Secretaria Municipal de Educação, juntamente com outras instituições de ensino e sociedade civil decidiu reinstituir o fórum em 23/06/2013, reativado pelo Decreto nº119/14 de 12/06/14, com caráter permanente para acompanhar, avaliar e monitorar o novo Plano Decenal de Educação Municipal 2016/2024.

O Fórum Permanente de Educação do Município de Sinop-MT, acompanhando a legislação federal, no momento de sua organização, tinha em seu primeiro momento como presidente a Secretária Municipal de Educação e ou alguém indicado por ela, e sua vice-presidência o assessor pedagógico da rede estadual de ensino. Neste primeiro momento, ficou como presidente, a secretária adjunta de educação municipal a profª Ms. Maria do Socorro Pereira Cruz, a Profª Branca e vice-presidente Luiz Garcia Júnior assessor pedagógico do estado/polo-Sinop, chegando o período eleitoral, com o afastamento de profª Branca, a secretária municipal de educação Profª Esp. Gisele Faria de Oliveira assume a presidência. Sendo que no primeiro momento, a secretária foi a profª Esp. Laura Paulina Huck, ao se afastar o profº Esp. Nilton Matsui assume a secretaria do FPEMS.

O seu coletivo em reunião ordinária para deliberar sobre o Regimento Interno do FPEMS, decidiu alterar sua denominação para FPEMS – Fórum Permanente de Educação do Município de Sinop-MT, com formalização através de decreto da Prefeitura Municipal, bem como sua forma de gestão para a condução dos trabalhos de maneira a acompanhar a gestão democrática da educação no seu contexto. 

Com isto, no último dia 07 deste mês, ocorreu a 1ª Eleição Democrática para a gestão do FPEMS 2016/2017 com duração de um ano, podendo ser reconduzida por mais um ano. Ficando eleitos por unanimidade: Presidente Ernandes Lopes Cervantes – Representante do segmento CEFAPRO(Centro de Formação dos Profissionais da Educação do Estado/Polo-Sinop); Vice-presidente: Silvana Cleria Piccoli – Representante do FUNDEB (Fundo de Desenvolvimento e Manutenção da  Educação Básica) e Secretário: Nilton Matsui – Representante do Núcleo Tecnológico Municipal “Maria Tereza da Silveira Gava”/Coordenador da Formação em Tecnologia Educacional da Secretaria Municipal de Educação.­­­­­­­­­­