NÚCLEO TECNOLÓGICO MUNICIPAL

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

NOITE DE PREMIAÇÃO DO "III CONCURSO DE BLOGs EDUCATIVOS"


Uma importante ferramenta de comunicação e interação, a internet, vem sendo a cada dia mais utilizada pela Rede Municipal de Ensino de Sinop/MT. Escolas, Creches e CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil) desde o ano de 2011 vêm participando do Concurso de Blogs Educativos da rede, promovido pela Secretaria Municipal de Educação e Núcleo Tecnológico Municipal para promover o uso dos Blogs como recurso pedagógico enquanto ferramenta instigadora de interação, autoria e construção coletiva de conhecimento.
No I concurso tivemos a participação de oito (8) escolas, sete (7) professores e dois (2) alunos, os quais concorreram ao 1º, 2º e 3º lugar. Para o II concurso contamos com oito (8) escolas, sete (7) unidades de educação infantil, dezesseis (16) professores e doze (12) alunos que organizaram seus blogs de acordo com o regulamento do concurso, buscando garantir uma das colocações de 1º e 2º lugar de cada categoria ao qual realizou inscrição.
Na noite de 11 de dezembro de 2014, no auditório do CEFAPRO aconteceu a premiação do III Concurso de Blogs Educativos, tendo como finalidade fomentar e promover o  uso  das  Novas Tecnologias de Informação e Comunicação e do Blog como recurso pedagógico para divulgar, produzir conteúdos, autoria e conhecimento dentro e fora do espaço escolar. Foram 65 blogs educativos divididos nas seguintes categorias: Escolas, Educação Infantil, Professores e Alunos do 5º ao 9º ano e Educação de Jovens e Adultos.
Os vencedores foram selecionados por uma comissão julgadora formada por profissionais na área de Educação e de Informática, que atribuíram notas a partir de critérios de um regimento criado pela comissão organizadora do concurso, dentre os quais recebem também certificados de participação do mesmo.
O Núcleo Tecnológico Municipal é responsável pelas orientações através da realização de oficinas de blogs educativos.
Após uma seleção, os organizadores escolheram oito blogs vencedores, sendo dois em cada categoria, primeiro e segundo lugar. O Núcleo Tecnológico Municipal parabeniza a todos os vencedores do III Concurso de Blogs Educativos por mais essa conquista. A todos os participantes, avaliadores e colaboradores nossos agradecimentos e parabéns pelo trabalho desempenhado por cada um. Que nossos blogueiros possam dar continuidade utilizando essa importante ferramenta de interação no processo ensino aprendizagem.


Leila D. Bergonci
Formadora em Tecnologia Educacional




VENCEDORES DA PREMIAÇÃO DO III CONCURSO DE BLOGS EDUCATIVOS DA REDE MUNICIPAL

Categoria 01: Escolas Municipais

ORDEM
NOMES
PREMIAÇÃO
EMEB. Lizamara Apª O. de Almeida
01 Projetor
EMEB. Sadao Watanabe
01 Impressora Multifuncional



Categoria 02: Unidades de Educação Infantil

ORDEM
NOMES
PREMIAÇÃO
Creche Jardim das Palmeiras
01 Projetor
C.M.E.I. Vinícius de Moraes
01 Impressora Multifuncional



Categoria 03: Professor

ORDEM
NOMES
RESULTADO
Emerson Roberto Rosso da EMEB. Uilibaldo Vieira Gobbo e Jurandir Liberino de Mesquita
Notebook 14 polegada
Maria Apª Oliveira Kaiser da Creche Jardim das Palmeiras
Televisor 32 Polegada



Categoria 04: Alunos do 5º ao 9º Ano e EJA

ORDEM
NOMES
RESULTADO
1º
Mayara Stephani Schneider da EMEB. Jardim Paraíso
01 Celular
2º
Alunos do 8º Ano A (Administradora do Blog. Profª Géssica) da EMEB. Jardim Paraíso
01 Caixinha de Som Musical/Digital
01 Dia de Lazer na Associação dos Funcionários Públicos
R$ 100,00 em dinheiro para gastar no Dia de Lazer.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

FORMAÇÃO EM TECNOLOGIA ASSISTIVA - 2014

O Núcleo Tecnológico Municipal “Maria Tereza da Silveira Gava” e o Departamento de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação iniciou no dia 21 de julho/14, a Formação Continuada em Tecnologias Assistivas para os professores que atuam nas Salas de Recursos Multifuncionais, com a participação e parceria do Instituto Criança com o objetivo de propiciar momento de estudo e reflexão sobre o uso das Tecnologias Assistivas, como suporte que facilitará a aprendizagem e autonomia do aluno com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades e superdotação. Este estudo vem de encontro com as necessidades dos professores da Rede Municipal de Ensino em operacionalizar os equipamentos e softwares disponibilizados para as Salas de Recursos Multifuncionais numa parceria MEC/SME para atendimento aos alunos com deficiência. 

De acordo com a definição proposta pelo Comitê de Ajudas Técnicas (CAT), tecnologia assistiva "é uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e participação, de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social. (CAT, 2007)

A tecnologia assistiva é um recurso ou uma estratégia utilizada para ampliar ou possibilitar a execução de uma atividade necessária e pretendida por uma pessoa com deficiência. Na perspectiva da educação inclusiva, a tecnologia assistiva é voltada a favorecer a participação do aluno com deficiência nas diversas atividades do cotidiano escolar, vinculadas aos objetivos educacionais comuns. São exemplos de tecnologia assistiva na escola os materiais escolares e pedagógicos acessíveis, a comunicação alternativa, os recursos de acessibilidade ao computador, os recursos para mobilidade, localização, a sinalização, o mobiliário que atenda às necessidades posturais, entre outros. 

A Secretaria de Educação Especial/MEC oferece equipamentos, mobiliários e materiais didático-pedagógicos e de acessibilidade para a organização das salas de recursos multifuncionais, de acordo com as demandas apresentadas pelas secretarias de educação dos municípios em cada plano de ações articuladas (PAR). A implantação de salas de recursos multifuncionais em escolas públicas de educação básica refere-se à doação, pelo Ministério da Educação, de equipamentos, mobiliários, materiais pedagógicos e de acessibilidade destinados a atender as especificidades educacionais de estudantes com deficiência. 

Afirma o prof. Nilton Matsui coordenador do Núcleo Tecnológico Municipal que as salas de recursos multifuncionais são importantíssimas no processo de aprendizagem das crianças com deficiência e as tecnologias assistivas são as ferramentas que apoiam o desenvolvimento do Atendimento Educacional Especializado de forma complementar e ou suplementar à escolarização desses estudantes no horário oposto ao que ele estuda, pois é como diz Radabaugh “para as pessoas, a tecnologia torna as coisas mais fáceis. Para as pessoas com deficiência, a tecnologia torna as coisas possíveis”.

No dia 08/12/14 teve o encontro de encerramento com atividades recreativas para os professores e observamos a necessidade de continuar a formação no próximo ano para atender a demanda e solicitação dos mesmos em relação a temas específicos de seu interesse.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Força total na educação



Publicação inédita traz boas práticas de tecnologia educacional nas escolas brasileiras

Áurea Lopes

ARede nº 100 - setembro/outubro de 2014

O Anuário ARede, em sua 7ª edição, inova e lança uma versão temática, que vai abordar as boas práticas educacionais que utilizam tecnologias da informação e da comunicação (TICs). Será feito um levantamento de programas, projetos e ações isoladas em escolas públicas e privadas, nos níveis de ensino fundamental e médio.

A proposta é mostrar de que forma o processo de ensino e aprendizagem pode ser apoiado – e, mais que isso, inovado! – por tecnologias digitais de qualquer natureza. Quando olhamos para nossas crianças e jovens, temos a certeza da força motivadora e desafiadora de computadores, celulares, tablets, softwares educacionais, games educativos, redes sociais. Mas ainda não conseguimos, na maior parte das salas de aula, aproveitar todo esse potencial”.

Para captar boas experiências país afora, capazes de inspirar e impulsionar o desenvolvimento de mais práticas, o Anuário ARede traçou duas estratégias. Foi constituído um Comitê de Apoio Editorial, composto por educadores, acadêmicos, especialistas em tecnologia, representantes de governos, de empresas. Esse time de especialistas fez indicações de iniciativas que conhecem.

A outra estratégia foi em parceria com a plataforma Caindo no Brasil, um repositório online  para quem queira compartilhar seu projeto ou consultar o banco de escolas.
Entre as indicações do comitê e as iniciativas da plataforma, foram selecionadas 30 para receber a nossa equipe de jornalistas, que farão as reportagens para a edição impressa do
Anuário ARede 2014.
revista-arede-100-especial-forca-total-na-educacao-02
É importante ressaltar que a seleção de escolas e projetos não se trata de um ranking. A edição impressa trará uma amostragem pra dar uma ideia do que está sendo feito em termos de tecnologia voltada à Educação no Brasil. Assim, contemplará as diversidades de regiões do país, de idades de estudantes, de níveis de ensino, de natureza de tecnologias, de visões pedagógicas.

As iniciativas que não constarem da edição impressa permanecerão publicadas na plataforma online, compondo um banco de saberes livre a aberto, para o compartilhamento de experiências. O banco será atualizável pelos responsáveis pelas iniciativas, de modo a construir, colaborativamente, um registro histórico da evolução dos projetos.

No segundo bloco de reportagem, o Anuário trará um Guia de Produtos e Serviços. O leitor terá acesso a soluções, produtos e serviços de tecnologia da informação e da comunicação para escolas, com descritivo das características, aplicações e indicações de fornecedores. O Guia tem como propósito auxiliar gestores e educadores a ampliar o conhecimento sobre as possibilidades de ferramentas educacionais digitais e identificar as mais adequadas para seus projetos.

O Anuário ARede será lançado dia 17 de novembro, durante a cerimônia de entrega do Prêmio ARede, que vai acontecer  no Instituto Itaú Cultural em São Paulo. Todo o conteúdo da publicação, a exemplo das edições anteriores, ficará disponível online no Portal ARede, para ler e baixar, sob licença Creative Commons By SA. No portal é possível também encontrar todas as edições anteriores do Anuário.
Para conhecer as iniciativas inscritas no Anuário TICs na Educação, ou inscrever a sua: goo.gl/bHhPTM.  

Fonte: http://www.arede.inf.br/edicoes-anteriores/244-edicao-n-100-setembro-outubro-2014/7122-especial-forca-total-na-educacao

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Kit de livros e vídeo pedagógico estimulam a leitura na primeira infância

18.08.2014 - UNESCO Office in Brasilia

O Programa Primeira Infância Completa ganha dois novos instrumentos para estimular a leitura nos anos iniciais da vida de crianças: um kit de livros para crianças de 0 a 3 anos e um vídeo pedagógico. O evento de lançamento aconteceu no dia 12/8/2014, no Rio de Janeiro (RJ), e teve o objetivo de apresentar o material a gestores e educadores das Unidades de Educação Infantil.
A mesa de abertura conta com a presença da coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil, Rebeca Otero; do gerente regional da Faber Castell, Marcos Albuquerque; e da coordenadora de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, Simone Souza. 

Leitura na Primeira Infância
Estudos e pesquisas sobre linguagem e desenvolvimento do letramento demonstram que os primeiros anos de vida, de 0 a 3 anos, são fundamentais para a construção de atitudes reflexivas, da subjetividade e da sensibilidade. Nessa fase é interessante promover o desenvolvimento do vocabulário e da sintaxe, que exercem um papel importante para um bom desempenho escolar e para melhorar as habilidades de leitura nas séries subsequentes. 
Nesse sentido, o incentivo à leitura na primeira infância se constitui em uma estratégia necessária e para a aquisição de comportamentos de leitores tanto em crianças quanto em seus familiares. Para atender essa demanda, o vídeo e o kit possibilitam desenvolvimento de estratégias de leitura, podendo ser utilizados por pais, professores e todos os envolvidos com a educação de crianças. 

Sobre o Programa
O Programa Primeira Infância Completa, da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, proporciona um atendimento alternativo às crianças de 0 a 3 anos não matriculadas em creches e oferece orientação aos familiares. No âmbito do programa, estratégias de estimulo à leitura, como o kit de livros e o vídeo pedagógico, são promovidas em parceria com a UNESCO no Brasil e a Faber Castell. 

Fonte: http://www.unesco.org

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Ministério da Justiça lança aplicativo para auxiliar professores da rede pública

22/07/2014 | 9:51

O Ministério da Justiça lançou hoje (21), em parceria com a Universidade Federal de Goiás e o Ministério da Educação, aplicativo que auxilia os professores da rede pública de ensino a buscar informações sobre as classificações indicativas de programas de televisão, filmes e games.

A plataforma é a versão digital mais elaborada da cartilha que já foi distribuída aos professores e que contém, além de outras orientações, em linguagem didática, os critérios sobre os quais foram baseadas as classificações disponíveis e oferece ainda, conteúdos para serem trabalhados em sala de aula. O secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, destacou a importância da ferramenta para os educadores.

“A partir deste aplicativo, os professores serão mais um agente de proteção da criança e do adolescente, no meio dessa política tão importante, que faz o direito de escolha do que deve e não ser assistido em casa, e agora também dentro da escola”, disse.

O diretor adjunto do Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação, da estrutura do Ministério da Justiça, Davi Pires,  disse que “ é fundamental que a classificação indicativa seja conhecida. Ela é um instrumento de informação, e a ferramenta só pode ser válida se as pessoas conhecerem. Levar o aplicativo para milhares de professores em sala de aula potencializa esta informação”.

O ministério espera lançar a segunda fase deste aplicativo mais interativo para a população. Por enquanto, a plataforma só está disponível nos tablets distribuídos pelo MEC e pode ser baixado pelos professores, na loja virtual do ministério.

Autor: Agência Brasil
http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2014-07/ministerio-da-justica-lanca-aplicativo-para-auxiliar-professores-da-rede

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Implantação das Salas de Recursos Multifuncionais



Todas as escolas do ensino fundamental de Sinop conta com Salas de Recursos Multifuncionais e também algumas unidades de educação infantil que possuem alunos com necessidades especiais, contando com a implantação das salas de recursos multifuncionais que o MEC oferece, pois o mesmo além de implantá-las, adquire kits de atualização das salas existentes com o objetivo de complementá-las com novos recursos e equipamentos e repor itens desgastados e obsoletos. Até 2014, o Viver sem Limite irá implantar 15.000 salas de recursos multifuncionais e 30.000 kits de atualização das salas existentes que serão distribuídos e instalados em escolas públicas de todo o Brasil.

A seleção das escolas contempladas por salas de recursos multifuncionais é feita pelo Ministério da Educação com base no número de estudantes público-alvo da educação especial de acordo com o censo escolar. A aquisição dos mais de 30 itens que compõem as salas de recursos multifuncionais, a exemplo de computadores e impressoras braile, mouses com acionadores de pressão e mobiliário, é realizada diretamente pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, por meio de várias licitações. A entrega dos itens é realizada pelas empresas vencedoras das licitações às escolas urbanas e rurais selecionadas em todo o território brasileiro.

As salas de recursos multifuncionais são mantidas em funcionamento pelas escolas, sob orientação da secretaria de educação de cada município. Nesse sentido, caso haja alguma sala de recursos multifuncionais implantada que não esteja sendo utilizada ou estudante com deficiência que não esteja recebendo o atendimento educacional especializado, a secretaria de educação do estado ou município, os conselhos de educação ou de direitos das pessoas com deficiência deverão ser contatados. 13.312 escolas receberam os equipamentos para o atendimento especializado. Para outras 2.176 escolas, os equipamentos já foram adquiridos. Uma nova licitação para 4.000 novas salas foi realizada, com previsão de entrega em 2014.
Kits distribuídos em 1.500 escolas (2011/12) e licitação realizada para 28.500 kits (2013) com previsão de entrega em 2014.











Referências:
http://www.assistiva.com.br/aee.html. Acessado em 22/07/2014.
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17430&Itemid=817. Acessado em 22/07/2014.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Uso da internet nas escolas públicas cresce, mas conexão ainda é lenta


Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil Edição: Denise Griesinger
 15/07/2014 13h32

O percentual de professores de escolas públicas que utilizaram a internet durante as aulas em 2013 foi 46%. O número representa crescimento de dez pontos percentuais em relação a 2012 e foi divulgado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, na pesquisa Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação.

O levantamento, feito com 994 escolas públicas e privadas de todo o país, revelou também que a velocidade de conexão com a internet é menor nas instituições públicas do que nas particulares. Os dados revelam que 43% das escolas particulares dispõem de internet com velocidade entre 5 e 10 mega. Por outro lado, entre as instituições públicas, 52% contam com conexão a internet de até 2 mega.

Entre os recursos educacionais mais usados pelos professores, estão imagens, figuras, ilustrações ou fotos (84%), textos (83%), questões de prova (73%), vídeos (74%), jogos (42%), apresentações prontas (41%), e programas e softwares educacionais (39%).
A coleta de dados desta quarta edição da pesquisa ocorreu entre setembro e dezembro do ano passado. Foram entrevistados 939 diretores de escolas, 870 coordenadores pedagógicos, 1.987 professores e 9.657 alunos.

De acordo com as informações, a sala de aula cresceu como local de uso do computador e da internet, o ambiente mais comum para o uso de computador ainda é a casa do estudante. Apenas 7% dos alunos da rede pública e 2% dos estudantes de escolas particulares disseram que acessam a internet, mais frequentemente, em suas escolas. A maioria usa a rede mundial de computadores com mais frequência em casa: 68% dos alunos de escola pública e 93% dos matriculados em escolas particulares.

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 9 de julho de 2014

DOCUMENTO APRESENTA AVANÇOS NA IMPLANTAÇÃO DO ACORDO ORTOGRÁFICO

A implantação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, destinado a unificar a ortografia entre os membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), está quase 100% implantado no Brasil e tem avançado nos demais países. As informações sobre o progresso do acordo fazem parte de documento elaborado pela Comissão Nacional para o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), encaminhado em junho ao Senado Federal brasileiro.

De acordo com Carlos Alberto Faraco, coordenador da comissão, o processo está em fase adiantada também em Portugal. Em Cabo Verde, a implantação começa este ano. Em Moçambique, o Conselho de Ministros recomendou a ratificação do acordo para que possa ser implantado. Os demais países estão em vias de adotá-lo. 

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa é um tratado multilateral destinado a unificar o uso do idioma português nos países da CPLP. O documento foi assinado em dezembro de 1990 por representantes de Angola, Brasil, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Em setembro de 2009, houve a adesão oficial do Timor Leste.

A Comissão Nacional para o Instituto Internacional da Língua Portuguesa foi instituída pela Portaria Interministerial nº 12, de 15 de agosto de 2013, assinada pelos ministros da Educação, das Relações Exteriores e da Cultura para apoiar o IILP na implementação dos planos de ação das políticas de promoção, valorização e difusão da língua portuguesa.

Em maio deste ano, durante a última reunião do Comitê Científico do IILP, em Cabo Verde, foi elaborado documento que descreve a situação do acordo. Segundo Carlos Alberto Faraco, o documento fornece informações atualizadas sobre o encaminhamento no Brasil, uma vez que a data de implantação definitiva foi prorrogada para dezembro de 2015. Faraco ressalta que é importante acompanhar o calendário de Portugal. 

Ao destacar que no Brasil o acordo está quase 100% implantado, ele salientou que o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) incorporou os ajustes ortográficos do acordo sem nenhum problema. A imprensa brasileira passou a adotar a nova ortografia em janeiro de 2009 e as editoras, a publicar os livros conforme as novas normas estabelecidas.

Declaração — Durante a 11ª Cimeira Brasil–Portugal, realizada em junho do ano passado, em Lisboa, foi assinada declaração conjunta pela presidenta brasileira, Dilma Rousseff, e pelo primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho. No documento, os governantes ressaltam a importância da plena aplicação do acordo em todos os países da CPLP como forma de contribuir para o reforço da internacionalização da língua portuguesa.

Ainda segundo Faraco, durante a reunião de maio último, em Cabo Verde, além da preparação do documento encaminhado ao Senado brasileiro, foi discutido o projeto do Vocabulário Ortográfico Comum (VOC). Em formato eletrônico, a obra é integrada por vocabulários ortográficos nacionais dos estados-membros da CPLP. Ela é desenvolvida sob a coordenação do IILP para consolidar tanto o léxico comum quanto as especificidades de cada país de língua oficial portuguesa.

Em junho último, Faraco entregou o documento com informações atualizadas sobre a implantação do acordo ao senador Cristovam Buarque (PDT-DF), integrante da Comissão de Educação, Cultura e Esportes daquela casa do Congresso Nacional.
Autor: MEC
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20574:documento-apresenta-avancos-na-implantacao-do-acordo-ortografico&catid=372&Itemid=86

terça-feira, 3 de junho de 2014

INSTALAÇÃO DA LOUSA DIGITAL - MEC

Caros colegas, as lousas digitais já chegaram em nossas escolas, precisamos fomentar seu uso nas escolas municipais de Sinop-MT, portanto trago aqui algumas informações importantes sobre a mesma.

Em virtude da chegada das Lousas Digitais (Pregão Eletrônico 72/2011, Contrato 116/2012) nas escolas, estou disponibilizando no blog manuais para solucionar possíveis dúvidas sobre a instalação e também um pequeno vídeo que poderá auxiliá-los neste momento. Pedimos que as instruções, contidas nos manuais, sejam seguidas passo a passo para a instalação correta do equipamento. 

video

 

BAIXAR MANUAL



Percebendo que a Lousa Digital está com qualquer problema ou danificada, já podem solicitar a assistência técnica, para tanto, é necessário que a escola entre em contato com a CCE DIGIBRÁS, por meio do 0800 722 2331, neste momento será necessário ter em mãos o número da nota fiscal e o código INEP da escola.

Fonte: http://ntecolinasdotocantins.blogspot.com.br

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Calendário de ações do Plano Municipal da Educação iniciaram no último (22)

Foto: Arquivo SME
De acordo com a presidente da comissão de revisão Maria do Socorro Pereira Cruz, (professora Branca) a partir deste lançamento iniciarão os trabalhos para montar o texto base para aprovação na Câmara Municipal de vereadores. “A sociedade deve estar comprometida e envolvida para que possamos desfrutar de uma educação que atenda com qualidade nossos anseios, bem como, que o Plano Municipal seja um avanço na garantia dos nossos direitos”, explicou.
Foto: Arquivo SME

segunda-feira, 31 de março de 2014

SUGESTÃO DE LEITURA: Caderno de Orientações Didáticas Ler e Escrever - Tecnologias na Educação


O professor e coordenador pedagógico do Núcleo Tecnológico Municipal “Maria Tereza da Silveira Gava”, Nilton Matsui em pesquisa para dinamizar o processo de inserção das tecnologias no currículo escolar das Escolas Municipais e da Proposta Político Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação de Sinop-MT, recomenda a leitura do "Caderno de Orientações Didáticas Ler e Escrever - Tecnologias na Educação", livro que surgiu da parceria do programa Educarede com a Secretaria Municipal de São Paulo e foi criado para atender ao grupo POIE (Professores Orientadores de Informática Educativa).

Sendo que um dos maiores desafios enfrentados até agora na Rede Municipal de Ensino de Sinop-MT é a grande rotatividade de professores nos LIEDs, o que de certa forma fez com que a cada ano tenha que ser feito um trabalho de formação continuada com estes professores que entram para trabalhar nestas salas de informática. E, haja visto que este ano, a Secretaria Municipal de Educação com a visão de uma nova política fez o teste seletivo para Técnicos Multimeios Didáticos para exercerem esta função, com isto entraram estudantes que ainda não terminaram a faculdade, exigindo assim uma nova postura na formação continuada dos mesmos para a utilização dos LIEDs.

Diante disto, atividades que os professores experientes em salas de aula que tinha facilidade de planejar e executar com os programas, sites e softwares em suas aulas, agora precisam de um redimensionamento na orientação dos trabalhos dos técnicos nestes LIEDs, exigindo assim uma formação continuada voltada mais para o pedagógico, que a meu ver este livro traz exemplos claros de aulas utilizando várias ferramentas que auxiliarão não somente os Técnicos Multimeios Didáticos bem como os professores de um modo geral.

Aproveito a oportunidade para enfatizar que o utilizarei nas formações dos responsáveis pelos laboratórios de informática educativa de nossa rede de ensino neste ano. Estaremos fazendo um estudo de caso em cada escola para que possamos integrar mais as tecnologias no currículo escolar em cada realidade dos alunos e professores nas escolas.

O "Caderno de Orientações Didáticas Ler e Escrever - Tecnologias na Educação" pode ser acessado gratuitamente neste link: http://educarede.info/poie/livro/livro.html.

Texto Adaptado - https://www.institutoclaro.org.br 

quinta-feira, 13 de março de 2014

1ª Reunião com Técnicos Multimeios Didáticos que irão trabalhar nos Laboratórios de Informática das Escolas Municipais


NÚCLEO TECNOLÓGICO MUNICIPAL "MARIA TEREZA SILVEIRA GAVA" SINOP-MT



Pauta de Reunião com Técnicos Multimeios Didáticos




Objetivos:
Propiciar reflexões sobre o uso dos Laboratórios nas escolas e outros equipamentos enviados pelo MEC/SME no contexto escolar;
Conhecer as diretrizes do ProInfo/MEC;
Compreender a concepção filosófica do software livre Linux;
Discutir a importância das TICs dentro do Currículo Escolar;
Discutir e definir estratégias de planejamento, acompanhamento e avaliação do uso das TICs no Planejamento Escolar;
Implementar as ações de Inclusão Digital nas escolas para 2014.

Temas:
  • Vídeo: Olhar digital o futuro da educação
  • Expectativas e conhecimentos prévios em relação ao uso dos LIEDs
  • Características, importância do Software Livre e adesão dos órgãos públicos na utilização do Linux;
  • Linux e suas versões: 3.0, 4.0 e 5.0
  • Slides:Proinfo
  • Termo de Adesão da SME junto ao MEC
  • Decreto nº 6.300 de 12/12/2007/MEC
  • Funções no LIEDs
  • Programação do NTM para 2014
Encaminhamentos:
    1. Relatórios: Técnico e Mensal de atendimento dos laboratórios
    2. Inclusão Digital nas escolas
Pensem:
    O administrativo está a serviço do pedagógico e ambos têm de estar integrados, de forma que as informações circulem facilmente... O que podemos fazer com essas tecnologias para facilitar o processo de aprendizagem, para que alunos, professores e pais acessem mais facilmente as informações pertinentes?... A integração da gestão administrativa e pedagógica se faz de forma muito mais ampla com os computadores conectados em rede”.(José Manuel Moran/2003)
Professores formadores: Nilton Matsui, Leila D. Bergonci, Maria da Penha P. da Silva e Ivone de F. Gargaro
    Fevereiro/2014.